sábado, 11 de dezembro de 2010

Investimento publiciàrio

Tal como já tinha referido numa mensagem anterior decidimos investir um pouco em publicidade, e a escolha recaíu no desporto automóvel, tendo o nosso nome estado representado ao mais alto nível na passada edição das 24 horas TT de Fronteira.



O veículo foi uma Peugeot 504 pick-up, de que podem ver mais detalhes em http://peugeot504pickup.blogspot.com/, e que apresentou uma inovação técnica para aquecimento dos pneus do veículo, umas mantas confecionadas com a mais pura lã de ovelha, muito mais eficás e fiável do que os antigos sistemas electricos, também mostrando a contribuição da nossa espécie para o desporto automóvel.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Dalilas em Fasciculos

Hoje numa casa de revistas vi o nº1 de mais uma colecção de fasciculos da Planeta deAgostini, que se chama "Os animais da quinta". Não, não tem nada a ver com as quintas virtuais do "capa de livro", mas sim uma pequena colecção didáctica que pretende dar a conhecer às crianças como é a vida numa quinta e também conhecerem melhor os animais que nos dão o alimento e roupas.

E como é normal nestas colecções o nº1 vem sempre com uma das peças mais apelativas e desejáveis, que neste caso claro que tinha que ser uma familia de Dalilas.

Hoje é terça e não quinta, mas mesmo assim aqui fica uma foto da familia do nº1.


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Para quê complicar o que é simples

De um modo geral hà a ideia que qualquer coisa ou evento tem que ser bem elaborado para que tenha sucesso. Sempre defendi a ideia contrária (já é mania de estar sempre do contra), que as coisas mais simples são as que acabam por correr melhor e nos dar mais prazer.
Tivemos a prova disso em dois eventos em que estivemos presentes, em menos de uma semana e curiosamente na mesma região, no Ribatejo.
O primeiro veio no seguimento do convite de um amigo dos gémeos-equestres, em que na sua terra iria ser reinaugurada a capela da Aldeia após a sua reconstrução.
Lá se encontrou um pequeno grupo, mas bem animado, de amigos destes carros que se juntou aos habitantes da Aldeia, e após a missa solene tivemos um belo de um porco no espeto para acompanhar as imperiais, após o qual ainda houve tempo para a benção a todos os gémeos-equestres presentes assim como todos os seus ocupantes, após o qual se deu inicio a uma, improvisada no momento, gincana à moda antiga com corrida de sacos e rebuçados na taça da farinha e tudo. De seguida foi bailarico até já não se poder em mais um dia muito bem passado na companhia destes amigos.




Uns dias depois foi a vez do convivio mensal da malta do travão-esturrado, desta vez com um aperitivo de borracha queimada antes do habitual jantar-tertulia.
Este decorreu dentro do espirito habitual da boa disposição e camaradagem entre todos os presentes, muito fruto da forma como os Camelos nos recebem e animam estas Tertulias.

Resumindo, dois momentos muito bem passados, em que nos divertimos muito, sentimento que me pareceu ser comum a todos os presentes, em eventos muito simples, sem pretenciosismos nem gabarolices.
P.S.
Aproveito ainda esta mensagem para vos informar que resolvemos dar um pouco mais a conhecer este espaço e assim decidimos fazer um pouco de publicidade. Assim iremos patrocinar um veiculo que ira participar nas 24h TT de Fronteira. Mais à frente iremos falar mais sobre essa prova mas já podem ir dando uma olhadela à equipa que vamos patrocinar em http://peugeot504pickup.blogspot.com

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Poço da Morte

Este mês é tempo da tradicional Feira de Maio realizada na capital do distrito.
Como é habito lá fomos dar uma vista de olhos começando pelas tendas onde se podia comprar tudo e mais alguma coisa, desde a pulseira de pano até a mobiliário ou cadeirões ortopédicos.
De seguida temos as também tradicionais barracas dos comes e bebes, onde não pudemos deixar de passar sem comprar uma fartura, e de seguida a parte dos divertimentos. Local que já não tem muito a ver com o que era antigamente, pois a procura vai para os aparelhos onde se dá um infindável número de cambalhotas e sacudidelas onde a subida de adrenalina se confunde com a cueca molhada, e ao lado encontramos praticamente às moscas os divertimentos tradicionais como o carrossel ou o poço da morte, pois foi este último que me despertou a atenção e foi o único a que me decidi ir. provavelmente seria o mesmo onde cheguei a ir na minha infância e juventude, mesmo o artista principal deveria ser o mesmo devido à sua avançada idade. E esta ida ao Poço da Morte mexeu comigo, pois acho que é um espectáculo que deveria ser acarinhado e apoiado, pois ao contrário dos video jogos ou os tais aparelhos das cambalhotas em que já uma vez se viu num filme que aquilo até pode correr mal, ali vê-se um espectáculo em que o artista arrisca mesmo a sua vida e a adrenalina que sentimos tem mesmo a ver com o risco real que está a acontecer e não um qualquer risco virtual. E leva-me a tentar pensar nos sentimentos que vão na cabeça daquele Homem que precisa de ser ajudado para subir para a mota e para a por em andamento, mas que no evoluir do espectáculo vê-se ainda a sua habilidade e sensibilidade para executar as manobras e nota-se que está a fazer aquilo que mais gosta na vida, mas que ao parar e depois do ajudarem a apear-se, deverá pensar o que é que lhe resta senão fazer aquilo até ao ultímo momento, pois concerteza que o país que ele orgulhosamente exibe a bandeira sobre a face durante o seu espectáculo, não lhe prestárá nenhum apoio para que termine os seus dias dignamente, preferindo dar milhões para que sejam feitos filmes e peças que ninguém entende quando são exibididos ou a apoiar desportistas que mal comecem a ter rendimentos visiveis mudam a residência para um qualquer paraiso fiscal deixando o patriotismo sabe-se lá onde.
Para este Grande artista resta-lhe apenas esperar que consiga fazer aquilo que melhor sabe e para o qual vive até ao ultimo momento, espero apenas que quando sentir que já não tem mesmo forças para o fazer não se deixe levar por um qualquer momento de desespero e o resolva fazer num espectáculo publico pois isso iria manchar a sua grandesa.
É altura de se deixar os meloganismos e sim apoiar quem precisa e as tradições mais simples.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Fomos à Rampa

.


Pois é, depois de tantos passeios desta vez fomos fazer uma prova de carros. Foi na Foz do Arelho, onde se diputou uma prova de regularidade em rampa para automóveis clássicos.

Prova organizada por uns amigos do cheirinho a travão esturrado, os quais não quizemos deixar fica mal como se comprovou na nossa travagem a chegar à rotunda na segunda subida de prova e que nos proporcionaram um excelente dia sempre com boa disposição, camaradágem e desportivismo (os dois elementos essênciais pretendidos pela organização). O resultado final era o que menos importava, mas até esse foi muito bom, superando as nossas espectativas inicias. Ficou a vontade de se repetir a experiência principalmente com o mesmo grupo de organizadores e participantes. São eventos assim que dignificam o gosto pelos automóveis clásicos desportivos tanto para quem participa como para quem observa do lado de fora.

Um bem-haja para todos os intervenientes e até breve.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Àdias assim

Pois é. Realmente há dias assim como o passado sábado que ficam na memória pelos bons momentos que passamos com os amigos.

Tudo se iniciou pela Invicta, onde fomos a convite de um amigo, estar presentes numa exposição dos seus trabalhos, numa conhecida livraria da cidade, onde também ia ser festejado o seu aniversário.

Nesta foto ele está junto de um dos seus convidados, um piloto que muito tem prestigiado o pais por terras do tio Sam.

É claro que não saímos de mãos a abanar, para além de o estomago reconfortado com o bolo de aniversário ainda trouxemos mais umas lembranças e compras relacionadas com a paixão dos carros.
De seguida descemos até Oliveira do Bairro onde fomos à discoteca. Não, não foi para dar um pézinho de dança nem para responder a nenhum QUESTionário mas sim para almoçar com o nosso grande amigo que por lá vive e que é muito boa praça.
Como se ainda não chegasse, conseguiram convencer-nos a ir a mais um sitio. Passámos por casa para levarmos um condutor a água e seguimos para a Vila Museu do Vinho onde fomos em companhia com mais um grupo de amigos dos gémeos-equestres, ao 10º Àvinho - festival do Vinho e das Adegas .
Por lá andámos até o Tim se calar e sermos corridos pela chuva, mas foi mesmo de perder a cabeça.


Só tenho a agradecer a todos os amigos que nos convidaram e proporcionaram um dia tão cheio de alegria e amizade como este.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Passeio Gastronómico Team Hagar

Como já é habito em Março, no passado domingo tivemos o Passeio Gastronómico do Team Hagar, para os amigos dos gémeos-equestres.

O inicío foi em Fátima, num dos parques perto do Santuário, onde Hagar e Helga estavam a fazer a recepção .

Aos poucos os outros participantes foram chegando para tomar um cafézinho e por a conversa em dia.


De seguida fomos até à pedreira do Galinha onde se pôde apreciar os rastos deixados por uns caminhantes, não sabemos se peregrinos para fátima, que por lá ficaram marcados uns tempos antes da nossa espécie ter aparecido.


Após as pegadas de Dinossauro rumámos até Alvados onde se visitaram umas das bonitas grutas que lá existem.


Termináda a visita às grutas, descemos a serra até ao centro de Alvados onde o animado almoço foi servido na Flor da Serra.
Após este, e o habitual sorteio de lembranças ainda ouve tempo para uma animada cavaqueira junto à lareira.
Mais uma vez se passou um magnifico dia na companhia de bons amigos e em que até o estado do tempo ajudou pois esteve um belo dia de sol após uma semana de muita chuva.

terça-feira, 23 de março de 2010

Pequeno almoço de domingo

Numa das minhas recentes caminhadas para pavilhões desportivos a levar os meus cordeirinhos para as suas actividades deparei-me com este cenário que não resisti a fotografar e a partilhar convosco.

Fiquei muito satisfeito e orgulhoso por ver que a nossa espécie não é só criada com fins lucrativos, seja pelo leite, lã ou ... carne. Existe ainda quem trate a nossa espécie com todos os mimos e mordomias chegando a proporcionar um pequeno almoço como este.

Não será como levar o pequeno almoço à cama, mas pelo menos é servido com a melhor loiça.
.


domingo, 7 de março de 2010

Cinema em casa


No passado sábado tivemos aqui na Aldeia de Baixo um pequeno convivio entre amigos com que fizemos uma das actividades dos gémeos-equestres no ano passado. Tratou-se do Transalgarve 2CV em que se criou este pequeno grupo dentro de todo o grupo de participantes e em que durante todo o encontro e, ainda pelo dia seguinte, se viveu um espirito de amizade e cumplicidade como já não via à muito. Assim resolvemos fazer este pequeno convivio para recordarmos esses dias, vendo algumas fotos e umas imagens de video.
A todos o nosso muito obrigado por toda a amizade demonstrada durante todo o encontro e também neste pequeno convivio.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

25 anos


Este fim de semana o clube automóvel da minha terra natal encerrou as comemorações do seu 40º aniversário, com o já seu habitual jantar de aniversário. Para nós este ano teve um significado especial pois foi-nos entregue o emblema de prata símbolo de 25 anos como sócio do clube. Tal como em qualquer outra relação com tal idade houve momentos bons e outros menos bons uns mais unidos outros mais afastados, mas ao fim de todos estes anos o balanço só pode ser positivo e é com muito orgulho que continuarei a fazer parte deste clube.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

"O mais importante não é vencer, mas participar!"


Ao ler a celebre frase de Pierre de Coubertin, e que embora tivesse sido dita informalmente, tornou-se num dos lema dos Jogos Olimpicos, levou-me a pensar até que ponto este lema ainda hoje é utilizados. Em termos de desporto já não vejo onde se possa utilizar pois desde as actividades para as camadas mais novas que é logo incutido o espirito de vencedor e perdedor ficando para segundo plano o prazer que se pode ter apenas participando. Em termos profissionais também não vejo que se possa utilizar pois a competição e meios empregues para atingir objectivos ainda é mais dura que no desporto e finalmente na vida pessoal também já vai sendo muito raro, pois temos que ter sempre qualquer coisa a mais que o nosso vizinho ou os elementos do grupo com que nos reunimos. Se todos parassemos um pouco para pensarmos neste lema seguramente que se iria encarar a vida com um outro espirito e desportiviso que muito faz falta, e no final iriamos ter uma sociedade muito mais unida com mais amizade e concerteza que se tirava muito mais prazer da vida.
Está na hora de se voltar a competir por um punhado de feijões frade e no fim partilhá-lo com os amigos que participaram e não por ficarmos à frente de todos os outros, correndo o risco de se ter uma congestão com tanto feijão comido.

domingo, 17 de janeiro de 2010

Travar a extinção

No jornal Dica da semana de 14 de Janeiro encontrei este artigo em que noticiam o trabalho que uma escola agrária está a fazer para travar a extinção de uma raça de Ovelhas.

Eu aproveito para reforçar o pedido e relembrar que sem o leite das Ovelhas não se faziam aqueles queijos tão apetitosos, secos, bolorentos, esburacados ou os nossos preferidos amanteigados e também numa época em que se fala tanto em ecologia e preservação do ambiente não se esqueçam que a lã da Ovelha faz uma camisola muito mais ecológica e tão ou mais quentinha do que uma feita com fibras sintéticas.
E já que estamos numa de apelos à preservação de espécies não se esqueçam de preservar a raça humana e as suas mais belas características, esqueçam as novas tendências de vidas competitivas e por objectivos e preservem a amizade e aproveitem ao máximo o que têm, sem se preocuparem com o que poderiam ter.
Sejam felizes sendo quem são e com o que têm e agasalhem-se bem com mantas de lã de Ovelha ;o))